Loading...

Notícias

Tecnologia blockchain e AES Tietê: Força no Mercado Livre de Energia

O “Projeto AES Tietê de Energy Intelligence”, pioneiro no Brasil de balcão organizado de comercialização de energia com uso do blockchain, agora também passa a integrar a plataforma EW-DOS da Energy Web Foundation (EWF), o que irá possibilitar a comercialização de certificados de energia renovável , os chamados I-RECs.

A Energy Web Foundation é organização global sem fins lucrativos que, no ano passado, lançou a “Energy Web Chain”, uma plataforma de blockchain empresarial de código aberto, adaptada ao setor de energia, gerando assim o maior ecossistema de blockchain de energia do mundo. Surgido a partir das criptomoedas, o blockchain é considerado um sistema inovador para a segurança das transações.

Em outubro de 2019, a AES Tietê deu início ao projeto, por meio do Programa de P&D da ANEEL em parceira com a Fohat, companhia brasileira de energy intelligence. A nova solução, agora ainda mais completa com a EW-DOS, permitirá impactos bastante positivos para o mercado brasileiro. Só no ano passado, o País contou com cerca de US$ 26 bilhões em contratos de energia comercializados no Ambiente de Contratação Livre (ACL) e, aproximadamente, 3 milhões de I-RECs emitidos – um aumento de 110% comparado a 2018.

Além disso, de acordo com o REC Market Meeting, o Brasil é o segundo maior mercado no mundo de I-REC, atrás somente da China. Hoje, a contratação no ACL corresponde a mais de 30% do mercado brasileiro em volume de energia e a tendência é de um movimento crescente de abertura.

Inclusive, há um projeto de lei em tramitação no Senado Federal que visa a total abertura do mercado livre de energia em um prazo de 42 meses, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 232/16. Ou seja, o intuito é que todos os consumidores brasileiros tenham acesso ao mercado livre de energia, comprando diretamente dos geradores e/ou comercializadoras no ACL.

Mais novidades digitais em vista

Com a possibilidade de comercialização de certificados de energia renovável, por meio da tecnologia de blockchain presente na plataforma da EWF, serão integradas outras soluções digitais desenvolvidas pela AES Tietê, como as Usinas Virtuais de Energia (VPPs).

“Esse conjunto de iniciativas fará com que a AES Tietê amplie sua presença comercial no mercado nacional, atuando cada vez mais como uma plataforma integrada de energia, adaptável às demandas dos clientes, oferecendo soluções sustentáveis e customizadas de acordo com a necessidade de cada um deles”, completa Julia da Rosa Howat Rodrigues, coordenadora de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da AES Tietê.

Clique aqui e saiba mais sobre as nossas ações de Inovação.