Loading...

Responsabilidade Socioambiental

Licenciamento Ambiental

Todas as 12 usinas da AES Tietê possuem licenças de operação obtidas e válidas com perímetro total de 4.803 km. Duas delas – Água Vermelha e Caconde – são licenciadas pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); as demais, pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb).

Para operar esses empreendimentos precisamos seguir algumas regras. Como exigência dos órgãos ambientais, implementamos programas de preservação dos recursos naturais das áreas ao redor dos reservatórios, assim como de educação ambiental, de monitoramento de macrófitas e da qualidade da água, de manejo pesqueiro, entre outros.

Clique aqui para conhecer nossas ações. E para dúvidas ou sugestões sobre os licenciamentos, fale com a gente pelo e-mail: licenciamentoambiental@aes.com

SEGURANÇA DE BARRAGENS
A segurança da população é nossa prioridade absoluta.

Para isso, realizamos campanhas educativas e de conscientização nas comunidades localizadas no entorno de nossas usinas que são transmitidas por meio de veículos de comunicação de grande alcance nos municípios em que estão localizadas nossas instalações. Já são mais de 8 anos sem acidentes com a população em nossas usinas, que ficam de portas abertas para receber estudantes das escolas locais para visitas.

Por meio de instrumentação instalada nas estruturas, avaliamos continuamente as condições estruturais das barragens. Também realizamos inspeções periódicas com técnicos, além de uma inspeção anual regular detalhada conduzida por engenheiros especializados, que complementam o diagnóstico e avaliação das estruturas.

Para monitoramento dos reservatórios, possuímos alertas sonoros que são disparados sempre antes da abertura das comportas, como forma de avisar as comunidades. Assim, evitamos acidentes com pessoas que eventualmente tenham ultrapassado os limites de segurança na utilização das águas para atividades de lazer ou para pesca, por exemplo.

Gestão de reservatórios

O monitoramento e o controle da utilização e da ocupação das bordas dos nossos reservatórios são realizados continuamente, com foco na preservação dos recursos naturais, na segurança da população e na prevenção de impactos ambientais, tais como erosões das margens e assoreamento das represas.

Todas as informações obtidas são, após análise, transformadas em ações relacionadas a assuntos como reflorestamento, fauna, arqueologia, telemetria e ocupações irregulares.

Para viabilizar tudo isso, dispomos de tecnologia de ponta, como imagens de satélite de média e alta resolução, inspeções por vias aéreas, terrestres e fluviais e avaliação de assoreamento.

Entre as inovações está o uso de drones (veículos aéreos não-tripulados) para atualização de informações e barcos controlados remotamente para monitoramento de aspectos ligados à vazão e à batimetria.

Somos referência também em Reflorestamento. Em 2016, reflorestamos 409 hectares no entorno de nossos reservatórios e temos o compromisso de ao menos mais 243 hectares por ano até 2029.

Também investimos na preservação da fauna aquática, com o objetivo manter os estoques pesqueiros e beneficiar as comunidades que desenvolvem atividades econômicas ligadas à pesca nos rios e reservatórios.

Nosso Programa de Manejo Pesqueiro promove o repovoamento dos rios com alevinos de espécies de peixes como a piracanjuba, ameaçada de extinção.

Quanto ao uso das bordas dos reservatórios é permitido, em casos especiais, definidos por legislação específica, desde que tenham como finalidade a utilidade pública, interesse social e, claro, baixo impacto ambiental.

Concessão de Uso

Se você quer desenvolver atividades nos reservatórios e áreas marginais sob concessão da AES Tietê, deve encaminhar uma solicitação para:
Gestão de Reservatórios
Endereço: Rodovia Comandante João Ribeiro de Barros, Km 348 (Bauru-Marília)
Distrito Industrial – CEP: 17013-905 – Bauru – SP
E-mail: bordas@aes.com
Telefones: 08007784383 ou 14 3103.3420