Aes Tietê
A- A+
Política de P&D

1. Introdução – Regulamentação ANEEL

 

Conforme a lei n° 9.991/00, as concessionárias de geração têm a obrigatoriedade de investir 1% da ROL (Receita Operacional Líquida) no Programa Anual de Pesquisa e Desenvolvimento Tecnológico do Setor Elétrico.

 

A referida lei, alterada pela nº 10.848/08, ainda determina que o investimento correspondente ao percentual acima seja alocado da seguinte maneira:

 

  • 40% para projetos de pesquisa e desenvolvimento, segundo regulamentos estabelecidos pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica)
  • 40% para o FNDCT (Fundo Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico), criado pelo decreto-lei nº 719, de 31 de julho de 1969, e restabelecido pela lei nº 8.172, de 18 de janeiro de 1991
  • 20% para o MME (Ministério de Minas e Energia), a fim de custear os estudos e pesquisas de planejamento da expansão do sistema energético, bem como os de inventário e de viabilidade necessários ao aproveitamento dos potenciais hidrelétricos

 

De acordo com essa alocação, a AES Tietê deve aplicar anualmente 0,4% de sua ROL no desenvolvimento de projetos de P&D.

 

A participação de instituições públicas ou privadas de ensino ou de P&D na execução dos projetos  é limitada pela ANEEL àquelas nacionais, reconhecidas pelo MCT (Ministério da Ciência e Tecnologia) e/ou credenciadas pelo MEC (Ministério da Educação).

 

2. Abertura do processo de prospecção de novos projetos de P&D

 

Seguem abaixo as informações sobre o processo da AES Tietê para prospecção de projetos de P&D para a composição da próxima carteira. 

 

Caso haja interesse em propor projetos para as outras empresas do grupo, pedimos por gentileza que acessem o portal http://www.aesbrasil.com.br.

Para um maior direcionamento das propostas enviadas pelas instituições, as áreas da AES Tietê elencaram suas necessidades internas, cujas soluções poderiam advir de inovações tecnológicas (P&D). Veja a tabela abaixo:

 

É mister salientar que as propostas enviadas não estão, nem deveriam estar, restritas aos temas relacionados abaixo. A instituição poderá propor outras propostas de projetos, desde que atreladas ao segmento de geração de energia elétrica.

 

 Números   Temas
 10  Desenvolvimento de bomba mecânica para drenagem da água do poço da vedação do eixo da turbina
 13  Desenvolvimento do processo de calibração e diagnóstico de sistemas de medição de faturamento utilizado pela empresa
 14  Metodologia de avaliação da confiabilidade de Estatores de Hidrogeradores
 22 Proteção contra entrada de peixe no tubo de sucção durante parada da UG onde é necessário esgotamento
 23 Otimização de custo para novos projetos de geração de energia eólica através do compartilhamento de subestações e linhas de transmissão de Centrais Hidrelétricas já existentes
 33 Inibidor de presença de peixes no tubo de sucção e caixa espiral das unidades geradoras durante as manobras de colocação das comportas de manutenção
 37 Estudo prospectivo de aplicação de fonte de geração de energia elétrica por concentrador solar no sistema da AES Tietê
 99  Outros

 

Informamos que o critério para a avaliação das propostas será homogêneo e que os projetos voltados ao desenvolvimento de novos materiais e equipamentos, principalmente com possibilidade de parceria com fabricantes, serão priorizadas pelo comitê interno de avaliação.

Maiores informações sobre cada tema, tais como objetivos e produtos esperados, estão nos links contidos na tabela acima (clicar no número do tema).

 

3. Encaminhamento das propostas para a AES Tietê

 

3.1. Arquivos necessários para o envio

Para o envio da proposta de projeto de P&D à AES Tietê, o interessado deverá preencher e encaminhar o formulário eletrônico da ANEEL (prj), bem como a planilha de P&D disponível no link abaixo.

Link para a planilha de P&D 

O software para preenchimento do formulário eletrônico ANEEL  pode ser obtido no link http://www.aneel.gov.br/arquivos/zip/formularioprojeto1300.zip.

ATENÇÃO: o preenchimento do formulário eletrônico ANEEL deverá conter todas as informações do projeto, com exceção daquelas relativas à AES Tietê.

 

3.2. Padrão para a nomeação dos arquivos

Os arquivos citados acima (prj + planilha de P&D) deverão ser compactados em um único arquivo, em formato zip, devendo o nome desse arquivo seguir o padrão abaixo:

 

 Instituição de Pesquisa    Número do Tema    Empresa    Seqüência  

 

Instituição de Pesquisa: identificar a entidade de pesquisa proponente.

 

Número do Tema: identificar o tema que a proposta de projeto está relacionada (duas casas decimais). Utilize o número 99, correspondente ao tema “outros”, quando a proposta não estiver relacionada a nenhum tema em específico.

 

Empresa: empresa do grupo AES a qual o projeto está sendo proposto.

  • AES Eletropaulo: utilize a letra E
  • AES Tietê: utilize a letra T
  • AES Uruguaiana: utilize a letra U

 

Sequência: Quando mais de uma proposta for enviada pela instituição de pesquisa para um mesmo tema, a mesma deverá numerá-las sequencialmente (duas casas decimais).

 

Exemplos para nomes de arquivos:

 

FDTE_01_T_01.zip = Instituição FDTE, Tema 01 (Novo dispositivo e material biodegradável para limpeza on-line de tubulações e equipamentos do sistema de resfriamento das UG's e equipamentos auxiliares), AES Tietê, primeira proposta

 

LACTEC_02_T_02.zip = LACTEC, Tema 02 (Aprimoramento de trocadores de calor do sistema de resfriamento dos mancais de escora e guia do gerador visando à utilização de novos fluidos refrigerantes), AES Tietê, segunda proposta

 

Obs: Arquivos submetidos fora do padrão estarão fora do processo de seleção.

 

3.3. Prazo para envio da proposta de projeto de P&D

 

As propostas dos projetos de P&D poderão ser enviadas a qualquer momento.

 

E-mail: inovacao.aesbrasil@aes.com